Articulistas - Artigos

Retomada do Desenvolvimento Sustentável do Pais

Por Alfredo Birman

Publicado em 13 de março de 2017

Controlar tamanho de fontes:

O Desenvolvimento Sustentável somente se dará a partir de um grupo gestor multidisciplinar da Sociedade Civil, planejando e interessado na evolução e sobrevivência da Nação para os próximos 40 anos, no mínimo, com base em algumas premissas, que podemos enunciar a seguir que resultaram em sucesso em vários países:

1- Todos estarão convidados a trabalhar, em conseguir seu sustento, mesmo através de pequenas atividades em sua região, pois não mais haverá distribuição de verbas a indivíduos ou grupos inertes o que tem ocorrido por motivos eleitorais, eliminando-se assim as reeleições, o coronelismo e o estímulo ao "serviço público". O Grupo gestor junto com os partidos políticos e seus representantes e centrais sindicais formularão esta nova diretriz para o progresso dos seus filhos, netos, bisnetos, e da Nação. Em consequência irão se ocupar em promover legislação fiscal e trabalhista facilitando as atividades a este contingente de inativos.

2- As grandes secas que assolam o norte e nordeste são consequência da derrubada das florestas, que favorecem a poucos espertos em detrimento de milhões de brasileiros que ficam à míngua. Urgente reflorestamento com árvores nativas originais poderá concorrer para que uma nova Amazonas se restabeleça. As áreas agrícolas serão desenvolvidas com ajuda de especialistas - Embrapa, etc. -e não mais serão ampliadas, procurando-se aperfeiçoar a produção agropecuária e onde possível, com seu beneficiamento in loco.

3- As cidades terão seu plano diretor favorável a seus moradores, aplicando-se as tradicionais regras da arquitetura, paisagismo e urbanismo, evitando-se o caos dos especuladores imobiliários, que entre outros, provocam as enchentes, enxurradas, ao se apropriarem e destruírem o cinturão verde necessário a cada urbe.

4- A infraestrutura para a circulação de bens e energia, terá um plano nacional e regional, otimizando-se onde possível as malhas existentes, com modernos projetos- rodoviários, ferroviários, hidroviários e outros, completos e aprovados, para então se licitarem as obras, com definida gestão de grupo da Sociedade Civil especializada, que promoverá, com verbas previamente alocadas, o gerenciamento e liberação de pagamentos.

5- A capacitação de professores, para as escolas de ensino básico de todo o pais, será a prioridade, sem o qual nada acontecerá.

 

Alfredo Birman

Alfredo Eugenio Birman - engenheiro, Estadista pela Escola de Governo, coordenador da Divisão Técnica do Instituto de Engenharia de Planejamento e Engenharia Econômica e membro do Conselho Deliberativo do IE, presidente da ABRADE- Agência Brasileira de Desenvolvimento Outros artigos de Alfredo Birman



Patrocinados

Comente no Facebook

Comente no IE
0 Coment�rios

obrigatório

obrigatório

 


Conheça a estrutura do Instituto e o que ele pode oferecer para você